© 2018 Professor Jefferson Leonardo | Trendsetter Mkt

Líder coercitivo ou assertivo? Depende!

November 5, 2018

 

 

Existem algumas palavras que ao ler dá a impressão de ser algo negativo, por exemplo a palavra “coercitivo”. Seu significado de forçar, obrigar e exigir, pode representar uma atitude de opressão, repressão, autoritarismo ou coação. O controle coercitivo é exercido, também, pela psicologia nos comportamentos de pessoas. Nas organizações, existem situações em que o controle coercitivo se faz necessário; muito comum quando se ensina um trabalho a um aprendiz ou quando na atividade há risco de segurança. Nessas situações a obrigação de executar de acordo com as normas e padrões é providencial para a excelência do resultado.

 

O oráculo Google diz que, assertivo é a capacidade de uma pessoa posicionar-se de forma confiante e objetiva, defendendo claramente seu ponto de vista. Porém, se a pessoa passar dos limites pode se transformar em agressividade ou coerção. Assertividade, no ponto certo, torna-se uma qualidade no exercício da liderança, conquistando a confiança dos liderados, aumentando a influência, convencimento, persuasão e engajamento junto a equipe. 

 

Cinco dicas para um líder assertivo:

 

1. Comunicação clara: deixar claro quais são as prioridades e as urgências do trabalho. Onde a empresa e o setor pretendem chegar. Quais estratégias e táticas serão utilizadas para alcanças os objetivos do negócio. O líder assertivo expressa suas ideais e suas intenções, com respeito, honestidade e eficácia na comunicação, sabe ouvir e principalmente pratica o que fala.

2. Feedback assertivo: aplicar o feedback frequentemente, autenticidade e plano de ação, focado nos comportamentos, competências e desempenho desejados. 

3. Foco na resolução de problemas: estimular a equipe a enfrentar os problemas, promovendo um ambiente de cooperação, colaboração e resolutividade.

4. Respeito: O líder assertivo administra, com inteligência emocional, as pressões, conflitos, sentimentos, ameaças e oportunidades, respeitando os limites de cada pessoa com tratamento digno e educado.

5. Aprendizado continuo: focar no desenvolvimento e na capacitação dos seus liderados, com programas internos e externos, mas principalmente utilizando-se do aprendizado experiencial, estimulando seu liderado a colocar-se em situações de desafios e complexidade, oferecendo-lhes os recursos e apoio necessário.

 

Reflita sobre isso, e faça uma autoanálise sobre sua assertividade!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O que você fala, você faz?

July 9, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes